• Tudo Holanda

Museus na Holanda- parte 4: Mariniersmuseum

A Holanda não tem apenas museus voltados à arte, mas também museus voltados à história. O Mariniersmuseum é um destes museus.  Hoje em dia todos conhecemos os ‘Marines’, infantaria de elite americana, que operam em terra, mar, nas montanhas, na selva, nas praias, nas cidades ou nos desertos. Eles podem chegar de barco, de avião, de helicóptero, de blindado, nadando ou marchando. A história desse tipo de soldado remonta ao ano de 1665, quando a Holanda era um dos países que dominavam o mundo, com colônias no Caribe, na América do Sul, na África e no Extremo Oriente. Dois lideres holandeses visionários, Johan de Witt e Michiel de Ruyter, perceberam que precisavam de tropas que pudessem preencher a lacuna entre terra e mar: precisavam de tropas que pudessem ser transportadas por navio, mas também lutar efetivamente a bordo daquele navio, ou defender independentemente as praias ou ilhas inteiras quando os navios tinham partido. E assim, em 10 de dezembro de 1665, fundaram o Korps Mariniers, os primeiros “soldados do mar”. Os fuzileiros navais rapidamente viram ação contra os britânicos, mas em seu tempo lutaram em todo o mundo. Seu lema, em latim: Qua Patet Orbis (até onde o mundo pode esticar). Eles viram muita ação na Ásia, durante conflitos coloniais com outras nações européias e com oponentes locais. Poderiamos dizer que essa parte da história deles é controversa.No entanto, em maio de 1940, os “Mariniers” ganharam uma reputação mundial por bravura quando os nazistas tentaram ocupar a Holanda. Os fuzileiros navais foram baseados em Rotterdam e levaram todas as armas e munições que puderam transportar para defender a importante Ponte estrategicamente sobre o rio Maas contra as tropas de elite alemãs que chegavam de aviões anfíbios e com paraquedas. Finalmente ficaram sem munição, mas lutaram como leões contra um enorme exército alemão. Fotos impactantes mostram os últimos momentos dos mariniers, desistindo contra uma força dez vezes maior. Desde então, os fuzileiros navais holandeses têm trabalhado como guardiões da paz para a ONU em todo o mundo e já viram ação em vários conflitos, por exemplo, no Afeganistão. Eles também estiveram envolvidos em operações de contra-terrorismo na Holanda e como protetores de navios comerciais contra piratas (ironicamente também uma das primeiras missões que eles tiveram faz 350 anos).O Mariniersmuseum, em Rotterdam, mostra a história dos fuzileiros navais com uma rica coleção de armas, uniformes, documentos, fotografias, medalhas e equipamentos. Vários filmes mostram os momentos mais importantes do Korps. No segundo andar, uma exposição explica tudo sobre aqueles dias em maio de 1940, quando um pequeno grupo de bravos homens lutou contra uma máquina de guerra alemã superior. Das janelas do museu, você ainda pode ver partes das pontes que eles defenderam. Não há muitos museus no mundo que tenham um contato tão direto com a história que eles mostram por dentro. O Mariniersmuseum abre de terça a domingo, valor do ticket para adulto: 6 euros. PS: este texto também foi publicado por mim na página Sacred Ground.

#mariniersmuseum #museunaholanda #museuemroterda #holanda #Roterdã #marinheiros #museuemrotterdam #rotterdam #primeirosmarinheirossoldados

0 visualização
 

©2020 by Tudo Holanda. Proudly created with Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now